domingo, 25 de março de 2012

2. Capítulo.


Desci as escadas que davam para o chão,onde eu aí sabia que iria estar a salvo, ou talvez não. Fui buscar as minhas malas, e como estava a mandar uma mensagem a dizer que já tinha chegado, nem dei conta que tinha ido contra alguém.
( xxx ): Ai, desculpa! Deixa-me ajudar-te. - disse ele muito atrapalhado.
( Rose ): Deixa estar, só deixei cair o telemóvel.
( xxx ): Desculpa na mesma.
O rapaz ficou a olhar para mim como se eu fosse alguma coisa de outro mundo. Tinha os olhos esverdeados e uns perfeitos caracóis. Reparei de imediato na camisola que ele tinha vestida dos Ramones, que era uma banda que o meu pai apreciava muito. Sabia que conhecia aquele sujeito de algum lado, mas naquele instante não me lembrava de onde.
( Rose ): Não faz mal.
( xx ): Harry, anda mano! - gritou alguém lá do fundo.
( xxx ): Eu tenho de ir.
( Rose ): Vai lá então.
( xxx ): Desculpa lá mais uma vez.

Eu nada disse, apenas um sorriso se formou nos meus vermelhos lábios que faziam um pouco de contraste com o meu claro rosto e os meus olhos azuis. Chamei um táxi para me levar a casa da minha tia.
( Taxista ): Entregue.
( Rose ):Quanto é?
( Taxista ): De graça, reparei que a menina não é daqui, não lhe faço questão de pedir nada em troca.
( Rose ): Fico eternamente agradecida.
( Taxista ): Não tem de o ficar. Já sabe, sempre que precisar de boleia, ligue aqui ao Joe.- disse o senhor extendendo o braço para me dar um cartão .- Já agora, como se chama  a menina?
( Rose ): Rosa, mas em inglês fica Rose, e eu prefiro assim.
( Taxista ): Muito bem, Rose. Tenho de ir, outro cliente precisa de boleia.

Despedi-me do taxista, o Joe. Reparei na grandiosidade da casa. Nunca tinha lá estado, só tinha visto por fotos, mas ao vivo uma pessoa apercebe-se do quanto grande é, até piscina tem. Peguei na chave, e introduzi-a na fechadura antiga. Por dentro, a casa ainda era melhor. Fui dar uma volta pela casa para ver as divisões. Cinco quartos, três casas de banho. Escolhi de imediato o meu quarto, que era o que tinha vista para o Big Ben, aquele famoso monumento que muita gente associa quando se falar de Londres. Desfiz as malas, e desci para a cozinha. Reparei que os móveis se encontravam vazios, como era óbvio, visto que raramente alguém ia àquela casa. Fui então ao Tesco, que era um hipermercado que ficava no máximo dos máximos a 100 metros de minha casa, tinha dado conta durante a viagem.Entrei lá, e aquilo era mesmo grande. Fui às secções do que mais precisava, as coisas essenciais. Depois de juntar tudo o que tinha de comprar, fui à secção das revistas e fiquei lá a ver algumas. Até que pego numa que falava da banda que a Lisa gostava, aqueles cinco.O que me chamou à atenção foi um de caracóis, de que me logo lembrei: Era o rapaz do aeroporto! Se contasse isto à Lisa, dava-lhe um treco. De repente, vejo a meu lado um rapaz com um cesto com muita comida, e algumas cenouras. Mas não estava sozinho, estava com o rapaz do aeroporto, o Harry, penso que é assim que se chama.
( Harry ): Tu? - perguntou supreendido.
( Rose ): Eu o quê?- perguntei em português, esquecendo-me do facto de que estava em Londres, e não Portugal.
( Harry ): Não percebi.- reparei na cara dele de confuso.
( Rose ): Ah,desculpa.
( xx ): Quem é ? - perguntou um rapaz com uns olhos castanhos, e alguns caracóis, mas não tantos como o Harry.
( Harry ): É uma rapariga, com quem esbarrei hoje no aeroporto.
( Rose ): Chamo-me Rosa, mas prefiro que me tratem por Rose.
( xx ): Eu sou o Liam, e este é ...
( Rose ): O Harry, eu sei. - disse, interrompendo-o.
( Harry ): Ah, és nossa fã?
( Rose): Não, mas uma amiga é . E eu só sei o teu nome porque no aeroporto alguém te chamou.
( Liam ): Sim, fui eu.
( Harry ): Tu não és de cá, certo?
( Rose ): Sou de Portugal, vim cá passar estas férias para espairecer um pouco.
( Liam ): E fizeste tu muito bem.
( Rose ): Eu sei, isto vai ser estranho, mas eu prometi à minha amiga que se vos visse pedia um autógrafo, por isso.. - disse pegando num papel e na caneta que tinha dentro da minha carteira.
( Harry ): Na boa. - pronto, aqui está. - disse, dando o papel ao Liam para este assinar.
( Liam ): Mas faltam os outros ...
( Rose ): És o preferido dela, por isso, ela já fica bastante contente.
( Liam ): Tenho de conhecer essa tua amiga.
( Rose ): Um dia. - disse, sorrindo.- Bem ... , eu vou ter de ir, gostei de vos conhecer.
( Harry ): Nós também ... acredita. - disse-me com um enorme sorriso.


Digam-me se estão a gostar , sff :)

6 comentários:

  1. Amei! Posta rápido, por favor!!
    Bjs linda

    ResponderEliminar
  2. Keres a verdade ou a mentir?
    Não import aki estao as 2:
    Mentira: Detestei, horrivel a coisa mais horroros de sempr....
    Verdade: Altamente, amei, adorei,.......

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. juro que me assustei de início xd
      obrigada, mesmo :)

      Eliminar